>

terça-feira, 23 de setembro de 2014

A liberdade do Amor

"O amor é oblativo, o cúmulo da liberdade do amor e do amor é dizer: "Eu não preciso de ti para nada, por isso é que te amo e estou contigo. Amo-te porque apenas sim, ou seja, não cobra nada, porque tens uma casa boa, ou porque preciso para não sei o quê, ou porque me sinto só ou preciso de companhia... Amo-te, porque te amo, não preciso de ti para nada! Isto é a suprema liberdade do amor! Mas, o amor não é incondicional...."
Mário Cordeiro

1 comentário: